Fale Conosco

Ao perder Luciano Agra,  perdemos não só aquela figura carismática e atenciosa,  mas o melhor prefeito que João Pessoa já teve,  nosso maior pensador urbano. Me nego a dizer que perdemos um político,  pois isso ele nunca foi,  era decente demais para assimilar o jogo bruto inerente. 

Agra pensou e planejou Campina na gestão de Enivaldo Ribeiro,  na condição de secretário de Planejamento; Luciano pensou, planejou e devolveu a João Pessoa os espaços de contemplação nas gestões de Ricardo Coutinho e na sua própria. 

Era um homem puro,  de bem,  maneiro.  Seu maior defeito pode ser considerado virtude. Era ingênuo e graças a essa característica não sujou as mãos na passagem pelo poder. 

Sai da vida e da vida  pública sem máculas. Só por esse feito já merece que rendamos todas as homenagens.

Finalizo dizendo que, seja como arquiteto,  prefeito de João Pessoa ou ser humano,  a passagem de Agra pelo mundo  deixou a vida do pessoense mais agradável. 

Aquele chapéu agora repousa no chapeleiro.