Fale Conosco

Se hoje em dia os padres não estão dando conta nem de suas paróquias, muitos acusados de pedofilia e outros desvios de conduta, como podem querer se aventurar na política, prometendo para os eleitores esperançosos o céu na terra?

É hipocrisia e abuso da boa fé dos cristãos um padre aproveitar-se da fé popular para incorporar o messias e vender a falsa idéia de que poderá salvar uma cidade.

Quando veste a batina e prega o evangelho dentro de um templo o padre exerce fascínio sobre os fiéis, pois é visto como o representante de Cristo no plano terreno, aquele que está autorizado a pregar e interpretar a Bíblia.

Quando tira a batina e se oferece como opção para administrar uma cidade, o padre deixa de ser um intermediário da ordem divina para baixar ao chão dos homens comuns.

Ingênua, a população confunde as missões e não discerne que o padre está querendo abandonar sua vocação para o sagrado, contaminado pelo veneno do profano.,

O que a população deve se perguntar é o que afasta um padre de sua missão de evangelizar para o campo cheio de pecados capitais da política, quando é mordido pela mosca azul?

Desejo de ascenção no campo material em contraponto ao declínio do seu projeto de ascensão espiritual?

Quem estaria tentando um padre a deixar sua missão para embarcar na política, Deus ou o diabo?