Fale Conosco

Bastou que eu escrevesse um artigo avivando a memória de todos para o fato de Agro ser o cúmplice maior de todas as safadezas praticadas pelo Coletivo Ricardo Coutinho na Prefeitura de João Pessoa para a tropa de choque do partido do mensalão atiçar sua rede social contra o livre pensar e ás óbvias constatações.

Concordo com os tuiteiros pagos com uma coisa: “ninguém chuta cachorro morto”, como fizeram espalhar. Mas devo dizer que é imperativo alertar a população para o fato de que Luciano Agra não é um santo e tem culpa no cartório.

Na Prefeitura tudo que se faz de errado, ilegal e imoral tem sua autorização e não venham me dizer que ele é ingênuo e que não sabe de nada sobre as maracutáias que fizeram e ainda fazem.

Nesse gôlôlô da união de Agra com o PT saibam que ambos estão levando vantagem.  Agra havia caído em desgraça e tinha sido rifado pelos coleguinhas do Coletivo Girassol quando sentiram o cheiro de carniça.

Descartado após corroborar com tudo na condição de ordenador maior de despesas, foram os indícios de que o cerco se fecharia ao arquiteto que fizeram a turma de RC arquitetar outros planos e salta fora do barco.

É verdade que tinha uma petezada mamando no erário municipal, mas também é verdade que tinha outra petezada batendo pesado em Ricardo Coutinho e Agra.

De uma hora para outra Agra foi descartado e o PT decidiu se unir para pegar o bilhete premiado. No caso, um ano de gestão, á máquina que compra votos e pode contratar comissionados.

Hoje, assistimos a carnificina entre o grupo de RC e o de Agra. Em papéis menores estão Estela e Cartaxo, apesar de serem os candidatos.

Digo sem medo de errar: são farinha do mesmo saco.  RC esperneia para botar alguém no segundo truno. Se não for Estela um Cartaxo cai bem. Anotem.