Fale Conosco

Aqui e ali esbarro em atores políticos encontrando motivos entre o rio e o mar para criticar a gestão do prefeito Luciano Cartaxo, mas confesso que não merecem, por enquanto, crédito. Querem apenas se credenciar na disputa de 2016.

A crítica pela crítica não alavanca ninguém, do mesmo jeito que saco seco não se põe em pé. E o que tenho visto na Capital são artistas querendo holofotes.

Afora o escorpião laranja e sua entourage girassol, empinando as pipas de Estela e João Azvedo, um ou dois cavalos mancos são as espoletas da largada. Chegar ao funil é outra coisa.

Isso não quer dizer que o prefeito deva dormir em berço esplêndido, muito pelo contrário. Deve acelerar as obras que torcem que não sejam inauguradas e iniciar outras prometidas no palanque de 2012.

O BRT para otimizar o transporte de massas e desafogar o trânsito, mais escolas, Upas e novas avenidas que deixem a cidade mais cosmopolita.

Pouca gente viu, mas na orla a calçada do lado oposto também vem sendo padronizada e, assim como essa, centenas de micro ações da PMJP passam despercebidas.

Mas, concordo com as críticas à lentidão das obras da Lagoa, que estão embargadas e o destravamento vem sendo lento.

De volta após merecido descanso, muito bem representado na ausência pelo vice Nonato Bandeira, cabe agora ao prefeito Cartaxo acelerar o passo e não se perder no compasso. É bola pra frente que o jogo é de campeonato.