Opinião Polêmica

Sobre o judiciário sendo usado para cercear a liberdade de imprensa

Juíz não é Deus, mas cabeça de juíz é coisa complicada de entender e as vezes brincam como se fossem deuses, por isso defendo a Lei de Abuso de Autoridade.

A juíza Ana Amélia revelou-se de carne e osso e, cônscia, reformou a sentença contra o Politika, blog do jornalista Alan Kardek, que havia sido punido por dizer a verdade e verdade é uma virtude que quando dita por um jornalista não merece punição, mas elogios pelo dever de ofício.

Kardek disse que a deputada Estela tá sendo investigada na Operação Calvário e procede, ela está. Kardek disse que o patrimônio de Estela cresceu e procede, segundo dados do próprio TRE.

Mas na primeira sentença a juíza condenou Kardek e, após uma reação em bloco nossa, com vários jornalistas anunciando ida ao CNJ, reavaliou sua decisão.

Que outros magistrados sigam o bom exemplo da juíza Ana Amélia e ao invés de exarar sentenças estapafúrdias e servis contra jornalistas, em sua maioria em rota de colisão com a Constituição, respeitem o contraditório e examinem as centenas de ações que tramitam contra os jornalistas como tentativa de cerceamento.

Eu, por exemplo, fui processado e condenado várias vezes em ações promovidas pelo ex-governador Ricardo Coutinho, sempre por denúncias que agora estão se confirmando verdades.

Dércio Alcântara

Tags: Tags: