Fale Conosco

O prefeito de Bayeux, Expedito Pereira (PSB), foi enquadrado pela Justiça e vai ter que repassar o valor integral do duodécimo da Câmara de Vereadores do município.

Desde que assumiu a Prefeitura, Expedito se nega a depositar o dinheiro que a Casa tem direito. Hoje o juiz Francisco Antunes Batista, da 4ª Vara da Comarca de Bayeux, obrigou Expedito a repassar os  R$ 296.666,67, conforme estabelecido pela Lei 1.267/2012.

Se não cumprir a determinação, o juiz ameaça  bloquear  o valor, além de multa aplicar  diária contra Expedito no valor de R 2.000,00.

O último repasse à CMB foi de repassado R$ 242.076,11. Uma redução de mais de R$ 53 mil.