Fale Conosco

Não é de hoje que tenho defendido aqui a tese de que o Grupo Ribeiro se realinhou ao governador Ricardo Coutinho e que em Pilar Virgínia Veloso é a candidata de RC contra o candidato ou candidata do peemedebista Zé Benício, e em Campina Daniella é a alternativa para derrotar Cássio e Veneziano numa só cajadada.

Vamos aos sinais. Afora o fato de o patriarca Enivaldo Ribeiro ter me dito com todas as letras o que aconteceu em uma reunião de RC com Aguinaldo em janeiro de 2011, cito as evidências a seguir:

1.   Dois funcionários da família Ribeiro foram liberados do emprego estadual com vencimentos pagos pelo Estado e hoje andam a tiracolo com Daniella e sua mãe.

2.   As rádios do ministro veiculam em todos os blocos propaganda do governo.

3.   O núcleo de jornalismo ligado a SECOM estadual defende com unhas e dentes a candidatura de Daniella, basta ler Luis Torres e ouvir Fabiano Gomes.

4.   Quem seguir Daniella no twitter vai perceber que suas relações são em sua maioria com graduados ligados a RC.

5.   São visíveis os sinais de aproximação entre RC e Aguinaldo e ambos convergem para o plano B em João Pessoa, que é a candidatura de Luciano Cartaxo.

Sei que é difícil em política saber se um sim equivale a um não ou um não equivale a um sim.

Foi Daniella quem trouxe Ricardo Coutinho para João Pessoa e durante um tempo acreditou que poderia ser a vice.

Houve o “rompimento” por causa da candidatura de Romero a deputado federal, mas de fato o PP nunca foi de mala e cuia para a campanha de Maranhão.

Aguinaldo e Ricardo são amigos e em nenhum momento se posicionou contra o governo, apenas Daniella teatralizou bravatas e são justamente essas posturas que lhe renderam os preciosos pontos pra liderar a pesquisa.

Finalizando, o principal objetivo da aliança PT/PP, que foi oficializada hoje e traz Perón como vice, é implodir a candidatura de Venenziano para governador em 2014.