Fale Conosco

O Sindicato dos Trabalhadores de Empresas Públicas de Serviços Hospitalares na Paraíba (SINDSERH-PB), por meio de suas redes sociais, comunica que repudia a forma de gerenciamento das prioridades de vacinação da Secretária Municipal de Saúde de Campina Grande (SMS). No comunicado, a SINDSERH-PB afirma que vai buscar as medidas cabíveis e responsabilizar a falta de coordenação por parte da Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) e SMS em colocar em risco as equipes de trabalhadores do Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), localizado no município.

Segundo o presidente da SINDSERH-PB, Adriano Furtado, os afastamentos e adoecimentos não podem ser substituídos, pela falta de imunização do restante das equipes do HUAC que não receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. “Uma observação: estes trabalhadores tem família, e quando saem de casa, retornam com a possibilidade de trazer covid-19 aos seus familiares”, diz a nota do sindicato.

Veja a nota do SINDSERH-PB na íntegra: