Fale Conosco

Não é de hoje que eu gasto meu latim falando sobre a decência de Sílvia Cunha Lima, esposa do senador Cássio Cunha Lima (PSDB).  Uma mulher discreta, que foge dos holofotes e microfones, mas o que faz “nos bastidores” atrai muito mais a atenção e admiração por parte de quem a acompanha e inveja.

No início da administração de Ricardo Coutinho, Sílvia assumiu o cargo de Gestor do Programa de Fomento e Revitalização dos Museus Paraibanos. Contudo, o “entrosamento” entre o socialista e os Cunha Lima não vinha muito bem, e os últimos desacertos envolvendo a UEPB, segurança e trapaças eleitoreiras, terminaram de atestar o afastamento.

Sílvia já tinha anunciado que iria entregar o cargo, estava com alergia ao pólen de girassol. Anunciou a partida e levaria consigo a ultima chance de Ricardo se reconciliar com Cássio.

Mas não só isso. A presença de Sílvia é muito importante para Ricardo não só politicamente, mas pelo exemplo que ela pode dar a atual primeira dama. Tudo que Ricardo queria era não ter que administrar uma mulher como Pâmela, que é a administração mais difícil da vida dele. O que ele precisava ao assumir o estado era uma mulher com as características de Sílvia, mas parece que se atrapalhou na hora da escolha. Foi enfeitiçado pelo canto da sereia.

Hoje, em decreto publicado no Diário Oficial , Ricardo transformou o cargo Gestor do Programa de Fomento e Revitalização dos Museus Paraibanos no cargo de Assistente Técnico do Governador, sem substituir Sílvia nem alterar o salário, conforme publicado no portal PB Agora. Desse jeito, Ricardo garante o elo com Cássio e uma imagem na qual Pâmela possa se inspirar por perto.

Pâmela poderia trocar fichinhas com Sílvia sobre o que é ser a esposa de homem público, como deve se portar uma primeira-dama e até como fazer para dar a volta por cima em confusões de cunho pessoal.

Ao contrário de Sílvia e protagonista de escândalos, declarações polêmicas e uma trajetória com requintes de obscuridade (detalhadas por alguns ex-amigos das terras da Bahia, meu rei), Pâmela vem se ocupando de tudo quanto é espaço para mostrar quem é, e usando bastante as redes sociais para isso. Agora, ela adotou uma postura de afetividade com alguns políticos.

Essa semana, Pâmela trocou afeto com o senador Cássio através do microblog Twitter.  Numa comparação rápida, podemos dizer que com a mesma intensidade que Sílvia se esconde, Pâmela se mostra.

Nesse ponto, Pâmela e Cássio tem algo em comum, ambos amam estar em evidência. E, pelo que se sabe, ambos tem muito amor para dar. Mistura explosiva, pois a receita para as pessoas que tem muito amor para dar é a discrição. Superexposição pode acarretar em complicações futuras.

Agora resta saber se Sílvia vai aceitar o novo desafio ou vai pular essa fogueira e alçar voo distante.