Fale Conosco

A Justiça determinou a quebra de sigilo bancário de Maria de Lourdes Simeão da Silva – assessora da prefeita de Bayeux, Luciene de Fofinho. De acordo com a decisão do juiz da 4ª Vara Mista de Bayeux, Francisco Antunes Batista, Fofinho mantinha uma assessora em seu gabinete que no mesmo horário do expediente trabalhava em uma policlínica.

A denúncia foi feita ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) pelo vereador Betinho da RS (Podemos), que afirmou na denúncia que Maria de Lourdes não exercia o cargo, configurando-se como servidora fantasma.

Na decisão, o juiz declarou que “pelas razões supra, concedo a tutela de urgência, para determinar a quebra do sigilo bancário da conta corrente indicada na inicial, de titularidade da Sra. Maria de Lourdes Simião da Silva, a partir de 01/08/2019 até a presente data”. Além disso, o juiz ainda requisitou ao Banco do Brasil local cópia de todas as transferências bancárias realizadas no período de 01/08/2019 a 14/12/2020, da conta corrente da assessora.