Fale Conosco

Flávio Luciano Nascimento Borges, servidor da Secretaria de Obras da Prefeitura de Campina Grande, apontado como um dos principais líderes da organização desarticulada pela Polícia, denominada de ‘Operação Gabarito’, foi nomeado pelo prefeito Romero Rodrigues em pleno período da campana eleitoral de 2016. 

O mais grave também e que vem repercutindo negativamente nas redes sociais, é que Flávio, mesmo nomeado pela PMCG, acumulava a função de cabo da Polícia Militar de Alagoas, também através de outro certame concurso.

Muitos internautas perguntam, pelo facebook, principalmente, como um servidor da Prefeitura não dava expediente na Secretarias de Obras, onde era ela lotado, e ninguém nunca cobrou nada dele sobre sua permanência no local de trabalho?
Diante da prisão do Flávio e do seu irmão Vicente Fabrício, muitas perguntas ficam no ar, principalmente em relação à seriedade do concurso que aprovou Flávio, feito em 2014. Você pode ver  conferir o cargo de Flávio através do link: https://sagres.tce.pb.gov.br/pessoal04.php?ugestora=201050&dt_mes=12&de_mes=Dezembro&dt_ano=2016&tipo_cargo=1&cargo=00000025

Será que um dos líderes da maior quadrilha fraudadora de concursos do Brasil, teria passado honestamente num dos únicos concursos promovidos por Romero???                 

Outro questionamento é: o que fazia um servidor da PMCG aprovado em um dos únicos concursos promovidos por Romero em um Condomínio de Luxo em João Pessoa, em pleno dia de trabalho, que deveria estar batendo ponto na PMCG? Houve conveniência da PMCG?


Redação