Fale Conosco

A vereadora Helena Holanda (PP) fez um pronunciamento, nesta quarta-feira (22), na tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) com relação a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, instituída pela Lei no 13.585, de 25 de dezembro de 2017. Ela disse que o momento é de reflexão sobre a exclusão e, ao mesmo tempo, uma reafirmação da luta do seu mandato parlamentar pelo respeito e igualdade de oportunidade para todas as pessoas, perante a lei, assegurando o direito constitucional, sem distinção de qualquer natureza.

Da tribuna, Helena informou que a Paraíba é o 2º Estado com o maior índice de pessoas com deficiência do País. “Na Paraíba em cada quatro habitantes, um declara conviver com algum tipo de limitação visual, auditiva, motora ou mental”, acrescentou. A parlamentar disse ainda, com base em dados do IBGE (Instituto Brasileiro Geográfico de Estatística), que, dos 3.766.834 habitantes no Estado, 27,76%, que correspondem a 1.045.631 pessoas, informaram ter ao menos um tipo de deficiência.

Durante seu pronunciamento, Helena Holanda destacou que, em todo País, são mais de 45,6 milhões de pessoas com deficiência e, segundo ela, ao redor do mundo, o número de pessoas, com esse tipo de dificuldade, chega a 1 bilhão, conforme dados da ONU (Organização Mundial das Nações Unidas). A vereadora disse entender que a luta por uma sociedade mais justa passa, obrigatoriamente, pela inclusão de todas as pessoas com deficiência e das minorias.

Holanda, aproveitou a data comemorativa, para, da tribuna, defender a aprovação de um projeto, idealizado por ela, que cria o Programa Jampa Acessível. Ela explicou que essa proposta prevê a implantação de acessibilidade em 14 ruas e artérias importantes para a cidade de João Pessoa. A vereadora acrescentou que, esse mesmo projeto, prevê também a promoção de ações para construir uma cidade que atenda pessoas com deficiência, idosos e mobilidade reduzida. “Só sabe da importância da acessibilidade quem tem mobilidade reduzida”, completou.

Ela lembrou, na ocasião, que já está nessa luta há 45 anos por melhores condições de vida para as pessoas com deficiência, como oportunidade no mercado de trabalho, cursos de capacitação profissional, acesso à educação, uma rede de saúde para atender o segmento, centros de reabilitação, entre outros benefícios. Helena fez questão de destacar o trabalho, neste sentido, feito pelas entidades que, de acordo com a parlamentar, mesmo diante de tantos obstáculos, realizam ações que garantam cidadania para as pessoas com deficiência.