Fale Conosco

Vários candidatos a um mandato no executivo municipal em cidades da Paraíba, que já possuem mandato parlamentar, resolveram adotar uma estratégia egoísta, simplesmente para evitar beneficiar seus suplentes.

É o caso, por exemplo, da deputada Daniella Ribeiro (PP), do deputado Luciano Cartaxo (PT), do deputado Guilherme Almeida (PSC) e do senador Cícero Lucena, todos candidatos em prefeituras da Paraíba, mas que optaram por não se licenciar para se dedicar às campanhas eleitorais.

Nenhum desses citados quer perder a boquinha e as benesses da titularidade de um mandato. Todos estão com a desculpa de que vão ‘conciliar’ as duas atividades e quem foi o maior prejudicado nessa articulação foi o ex-deputado Carlos Dunga, que acabou levando rasteira dos dois lados, tanto do PSDB, quanto do PP.

É que Dunga é primeiro suplente do senador Cícero Lucena no Congresso Nacional e também é primeiro suplente da coligação PTB/PP na Assembleia Legislativa da Paraíba e, caso a deputada Daniella Ribeiro decidisse se ausentar para se dedicar à campanha, ele seria o beneficiado.

O fato é que os compromissos de campanha geralmente acontecem nos mesmos horários das sessões parlamentares. Resta saber se o presidente Ricardo Marcelo (PSDB) irá fazer ouvido de mercador, ou se irá cortar o ponto dos iminentes gazeteiros.