Fale Conosco

Geraldo Medeiros, secretário de Saúde da Paraíba, criticou a postura de alguns gestores que têm desobedecido as orientações da Secretaria sobre os grupos prioritários para a vacinação contra a covid-19. Geraldo ressaltou o caso do prefeito de Pombal, Dr. Verissinho, que foi a primeira pessoa a ser vacinada no município.

Segundo o secretário, embora o gestor seja médico, não tinha direito à vacina nesse momento. “Não é só porque é médico que tem direito”, afirmou, em entrevista ao portal ClickPB. Geraldo Medeiros argumento que a prioridade neste primeiro momento são os médicos que atuam na linha de frente da covid-19 e estão expostos a uma maior carga viral. “Não é o médico que atende em consultório e esporadicamente pode pegar um caso de covid”, declarou.

As orientações fazem parte de uma nota técnica que foi assinada pelo secretário no início da campanha de vacinação (veja documento abaixo).

Também médico, o secretário afirma que ainda não se vacinou. ”Não me vacinei e nem vou me vacinar agora. Vou esperar a minha vez, de acordo com a minha idade”, disse.

O secretário destacou ainda, que não cabe a ele fazer essa fiscalização. ”O estado tem a prerrogativa de capacitar, armazenar e distribuir a vacina. O que acontece depois não é nossa responsabilidade, mas se há descumprimento da fila, deve ser denunciado ao Ministério Público”, enfatizou.