Fale Conosco

A secretária municipal de Saúde, Tatiana Medeiros, esteve nesta terça-feira, 27, o Complexo do Alemão, Rocinha e Catumbi, no Rio de Janeiro, onde visitou a estrutura da UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) de porte 2, semelhante à segunda unidade com que Campina Grande foi contemplada. Nas duas comunidades visitadas, a secretária constatou que a UPA, a Clínica da Família, onde atendem equipes do Saúde da Família, e o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) funcionam juntos e são construídos no sistema modelar, que ela pretende implantar em Campina Grande.

A instalação em módulos agiliza a construção da estrutura, o que vai garantir que ainda neste ano a população seja beneficiada com a segunda UPA, uma vez que a primeira, de porte 3, será inaugurada no dia 3 de abril. Tatiana Medeiros também disse que pretende implantar o projeto da Clínica da Família, disponibilizando uma equipe do Saúde da Família junto da segunda UPA, já que o município foi contemplado com outras nove equipes a serem implantadas ainda neste ano. No complexo do Alemão, a Clínica da Família reúne 12 equipes do Saúde da Família, na Rocinha, 11, mesmo número de Catumbi.

Em conversa com os coordenadores dos serviços que visitou no Rio de Janeiro, a secretária municipal de Saúde foi informada que a cobertura populacional do Saúde da Família naquela cidade hoje é de 30%. Tatiana Medeiros informou que Campina Grande tem 86% da sua população coberta pelo programa. Ela também observou que a Academia da Terceira Idade da Clínica da Família, no Complexo do Alemão, é semelhante às Academias Populares implantadas pela Prefeitura Municipal em diversos pontos da cidade.

Nesta quarta-feira, 28, às 11h, a secretária Tatiana Medeiros estará em São Paulo, onde se reúne com o superintendente institucional da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), Luiz Oberdan Liporoni, e a superintendente técnica da instituição, Alice Rosa Ramos. Na pauta da reunião, a construção e implantação da unidade em Campina Grande, assim como a capacitação para os profissionais que irão atuar no serviço. A construção da AACD será iniciada em abril e concluída em outubro, mês de aniversário da cidade, confirmou a secretária municipal de Saúde.

No ano passado, Campina Grande foi anunciada como a cidade que vai sediar uma unidade da AACD e para isso, a Prefeitura Municipal disponibilizou todo o apoio necessário para a implantação do serviço, que se somará aos demais que já existem e que prestam assistência aos portadores de necessidades especiais, como o CAPSinho (Centro Campinense de intervenção Precoce) e o CRANESP (Centro de Referência em Atenção ao Portador de Necessidades Especiais).