Fale Conosco

Ignorando evidências que fatalmente levarão a anulação por irregularidades gritantes, o secretário de Comunicação Nonato Bandeira iniciou hoje o processo de licitação para escolha das agências de publicidade que atenderão a conta do Governo do Estado.

Das 23 empresa de publicidade que apresentaram propostas, cerca de 8 são de outros estados, incluindo-se aí agências ligadas a gestão do PSB em Fortaleza e Recife.

A expectativa agora é se haverá pedido de impugnação ou não.

Há informações de que três jornalistas ligados ao esquema de Nonato Bandeira estão infiltrados no processo licitatório através de laranjas ou explicitamente.

São eles Ruy Dantas, que é dono da SIN e concorre sem subterfúgios, Fabiano Gomes e Luís Torres, que estariam embutidos em um pacote via Três Comunicação e RPG.

Há quem diga que o baralho dessa licitação foi reembaralhado e essa dupla se escondeu atrás de outros laranjas para despistar.

O resultado da licitação pode ser revelado a qualquer momento extraoficialmente mesmo antes de a SECOM divulgar o nome das oito agências vencedoras.

É um jogo de cartas marcadas numa farra de 87 milhões.