Fale Conosco

A Segurança Pública é um desafio em todo país e, por isso, merece investimento. É com essa premissa que o Governo da Paraíba investiu nas melhores tecnologias existentes para auxiliar no Combate ao crime. Segundo o governador da Paraíba, esta é só a primeira etapa dos investimentos que virão. Agora, as policiais poderão contar com um sistema de comunicação digital, o que vai gerar mais eficiência e eficácia no combate ao crime.

RC chegou a comparar o sistema atual a uma lambreta, que agora é trocado por uma Ferrari.

“Nós estamos qualificando a segurança pública no Estado da Paraíba, através da instalação do sistema de rádio da comunicação digital, com uma das melhores tecnologias existentes no mundo, utilizada plenamente na Europa, e esta é a primeira etapa onde cerca de 20 municípios da região metropolitana de João Pessoa estão a partir de agora de manhã interligados entre si, com informação criptografada, segura e isso vai possibilitar concretamente respostas mais ágeis por parte da segurança pública em função da cobertura do sistema”, disse.

A nova tecnologia vai integrar as polícias civil, militar, Detran e Corpo de Bombeiros em função da cobertura do sistema. Até mesmo em uma área que não tenha sinal de celular será coberto.

“É 97% do território paraibano atendido. É a maior cobertura, são 40 torres, mais de 5 mil rádios de comunicação, que nós estamos começando hoje pela região de João Pessoa, depois passaremos para Campina Grande e até o final do ano estaremos cobrindo todo o território paraibano. É um salto inestimável. A Paraíba não tinha nenhuma cobertura segura do ponto de vista da comunicação. Nós estamos saindo de uma lambreta para uma Ferrari. É isso que está acontecendo”, ressaltou o governador.

Em discurso, em uma cerimônia bastante prestigiada, o governador alertou para a necessidade de a Paraíba continuar na roda do desenvolvimento, mesmo diante da crise.

“Não podemos parar de querer evoluir e melhorar. O Brasil todo está com problemas e mesmo assim é nosso compromisso de baixar os índices de violência. Não queremos retrocesso. Não vivemos no Paraíso e sabem como era terrível a política pública da segurança anterior neste estado. O objetivo de evoluir é como o horizonte é ter o orgulho de reduzir números de violência. Orgulho do trabalho de melhorar”, arrematou.

 

Fonte: PB Agora