Fale Conosco

O vice-governador Rômulo Gouveia confirmou hoje que vai mesmo sair do PSDB e se filiar ao PSD, possivelmente no próximo domingo com a presença de Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo.

Rômulo leva junto com ele o ex-deputado Quinto de Santa Rita e o prefeito Marcus Odilon.

A saída de Rômulo do ninho tucano é que se pode chamar de crônica de uma partida anunciada.

Rômulo ficou amuado depois que Cícero Lucena, presidente do PSDB no estado, disse que ele não tinha autoridade para falar sobre a eleição para prefeito de João Pessoa, por não ter seu domicílio eleitoral na capital paraibana.

No PSD, Rômulo terá mais autonomia e deverá presidir o partido já nas eleições municipais do próximo ano.

Pode se tornar uma alternativa para candidatura à prefeito de Campina Grande. Ou pode tornar o PSD alternativa para Diogo Cunha Lima, ainda sem partido, caso este queira disputar o mesmo cargo e Cássio não queira romper com Ricardo Coutinho.

Quanto a Odilon e Quinto, estes mudam mais uma vez de partido. E ficam no PSD até abrirem a boca e falarem de suas insatisfações, como sempre fazem nos partidos ou cargos que ocupem.

O PSD, enfim, começa a virar estuário de políticos insatisfeitos com seus partidos de origem.