Notícias

Romero Rodrigues já estaria sentindo a “mão grande” dos Cunha Lima diminuindo sua autoridade

Uma fonte que circula muito bem no universo Cunha Lima me contou que o prefeito eleito de Campina Grande Romero Rodrigues está sufocado pelo estilo “quem manda sou eu” do senador Cássio Cunha Lima.

Apear de primo, Romero não estaria disposto a virar uma marionete e acabar caindo em desgraça como caíram Félix Araujo e Cozete Barbosa.

“Ele tem escalado Ronaldinho para conceder as entrevistas que era Romero quem deveria conceder”, confidencia a fonte, garantindo que a aparente complacência de Romero tem limites.

A fonte me contou ainda que Cássio tem agido como se fosse ele o prefeito ou o irmão e Romero tem ficado acuado em um canto para não criar rusgas.

Até os secretários Cássio quer escalar, cabendo a Romero pastas de menor importância. “Romero está uma pilha, mas tem tido a habilidade para conviver com a mão grande de Cássio”, conta.

Não quero dizer aqui que haverá um racha entre Romero e Cássio e quem acompanha a história deles sabe que isso não acontecerá mesmo.

Mas, tenho certeza que o prefeito eleito vai chamar o feito a ordem e fazer ver que o apoio foi fundamental, é parente e homem de grupo, mas que do jeito que vai será ridicularizado a ponto de o vice virar a principal fonte de notícias da gestão e isso não é conveniente, já que o desmoraliza e atrai olhares investigativos da mídia.  

A fonte me contou que Romero não teve ainda coragem de externar a insatisfação dieta mente ao próprio senador, mas vai, na hora certa, discutir o tamanho do espaço de cada na sua gestão, pois como ordenador de despesas é quem responde operante a Lei de Responsabilidade Fiscal.