Fale Conosco

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (EM-RJ), tornou-se a principal evidência do derretimento de Michel Temer. Sob holofotes, age como se apostasse na estabilização do governo. Nos subterrâneos, já não consegue disfarçar sua condição ao trono.

Nas reuniões do Alvorada, Maia discursa como se Temer estivesse cheio de vida. Na intimidade da residência oficial da presidência da Câmara, move-se como um Roger Moore ns sapatos de James Bond, pronto para lançar mão de sua licença de 007 para matar.

A sorte sorriu para Rodrigo Maia no dia em que o plantou sobre a linha de sucessão da Presidência da República. O deputado abusa da sorte ao imaginar que pode assumir o Planalto para cumprir a atribuição constitucional de convocar eleições indiretas para dali a 30 dias, simultaneamente, conspirar a favor de sua permanência na cadeira de 2018.

Genro do ministro palaciano Moreira de Franco, o Angorá das planilhas da Odebrecht, Rodrigo Maia, o “Botafogo” da lista da empreiteira, acredita no amanhã como se não pudesse ser descoberto sobre à noite. Gente como Renan Calheiros, PhD em crepúsculo, revela-se surpreso com tamanha desenvoltura. Conta, em privado que Maia já dispõe até de uma alternativa de vice: Aldo Roberto, do PCdoB.

Fonte: Uol