Fale Conosco

O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures escreveu da carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Brasília uma carta para a mulher grávida, segundo fontes ouvidas pelo Globo.

“Ele disse para ela que está tudo bem e que ela tinha de ficar calma e se preocupar somente com o quartinho do bebê. Não deve ser fácil estar com oito meses de gravidez e ter o marido preso.”

A carta foi enviada por meio dos advogados de Loures, que, estando em prisão preventiva, corre o risco de não assistir ao parto.

A vontade de acompanhar o nascimento e o crescimento do bebê pode pesar como o fator detonador da delação de Loures, pela qual pressionam seus familiares.

É o temor do Planalto.

Fonte: Click Política