Fale Conosco

Ontem, meio que por acaso, testemunhei o ápice do delírio político de um homem odiado pelo seu povo, mas que na sua petulância se acha o último biscoito do pacote.

Estava o governador Ricardo Coutinho discursando para meia dúzia de militantes remunerados e em dado momento passou a atacar o ex-governador Zé Maranhão e o senador Cícero Lucena.

Dizia Ricardo que Cícero foi preso em casa pela Polícia Federal e que o povo não poderia deixá-lo voltar a Prefeitura.

“Ele não tem condições, como eu, de andar de cabeça erguida, pois foi preso pela Polícia Federal acusado desvio de recursos públicos na Operação Confraria”, esbraveja um RC Colérico e terminal.

A meia dúzia aplaudia, pois estava ali para fingir que o governador tinha plateia. Uns se cansaram e saíram numa van para lanchar numa pizzaria do bairro, outros cumpriram o script até o fim.

Sobre Maranhão, RC disse que é mestre em obras virtuais e citou o Centro de Convenções, que “vem sendo anunciado por todos os governos , mas só o nosso vai entregá-lo”, disse alfinetando também Cássio, mas sem citá-lo diretamente.

No torpor que o poder gera nos desprevenidos ou de juízo pré-disposto a distorções de ego, o governador que venceu a eleição em 2010 bate as portas de 2013 sem conseguir fazer as pazes com quem lhe negou o voto e, o que é pior, sem convencer o seu próprio eleitor.

O governo RC é um veículo de tração animal cujo dito cujo usa óculos escuros na escuridão de uma estrada sinuosa e cheia de precipícios.

Ninguém rejeita e se decepciona mais com a gestão RC do que aqueles que lhe deram a vitória, sejam os casssistas de carteirinha ou o campinense comum que recebeu de Cássio um cheque sem fundos e agora não sabe de quem cobrar a fatura.

De Cabedelo a Cajazeiras, de Monteiro a Cacimba de Dentro, não há dentro da Paraíba paraibano que não esteja decepcionado com Ricardo Vieira Coutinho, o pior governador que a Paraíba já teve em seus quase quinhentos anos de fundação.

Os que não rejeitam disfarçam a decepção dizendo que ainda há pela frente mais dois anos para ele reagir. Só que não criticam e revelam sua decepção por vergonha de admitir o erro.

Só RC acredita em si próprio a esta altura do campeonato, já que o Coletivo que construiu em torno de si virou caco de telha pra tudo quanto é lado.

Ao ouvir aquela voz colérica liguei logo a pessoa e ao me aproximar do micro comício que acontecei no Valentina tive a certeza de que valeu a pana as horas que fiquei em frente a este blog combatendo o bom combate, desconstruindo quem tinha que ser desconstruído.

Hoje me dou até ao luxo de relaxar e vez por outra hibernar, pois o mal por si só se destrói.

Ricardo Coutinho perdeu o trem da história. Sua foto já está pendurada na galeira dos piores.