Fale Conosco

O presidente do Sindicato das Autoescolas da Paraíba, Claudionor Fernandes, disse nesta segunda-feira (17) que a decisão do Conselho Nacional de Trânsito (Conatran) de retirar a obrigatoriedade de aulas práticas em simuladores para formação de condutores da categoria B (automóvel, caminhonete, camioneta, utilitário) não deverá reduzir o valor cobrado pelas autoescolas.

De acordo com Claudinor, a inclusão do simulador não teria encarecido o valor da formação dos condutores, pois a ausência do equipamento fará com que a autoescola gaste com a contratação de mais instrutores e aumento na quantidade de salas de aula, por exemplo.

“Tem autoescola que você vai, já está tudo embutido, simulador, tudo. Para a gente não vai baratear, porque a diferença de cinco aulas no carro para cinco aulas no simulador é grande. No simulador, para cada dois simuladores, pode ter um instrutor; no carro, a gente vai ter que aumentar mais um instrutor. As vinte aulas continuam do mesmo jeito”, disse.

Da redação