Fale Conosco

Após passar 29 dias preso sob acusação de de envolvimento em um esquema de fraudes em licitações na merenda escolar de Campina Grande, o vereador campinense Renan Maracajá (PSDC) deverá voltar a participar nesta terça-feira (08) dos trabalhos em Plenário da Câmara de Vereadores do município. Isso porque a licença solicitada pelo parlamentar de 30 dias chegou ao fim no último domingo e ele pediu renovação – que poderia ser dada por mais 90 dias.

Ainda no primeiro mandato, Renan foi o vereador mais votado de Campina Grande nas últimas eleições. As duas missões do vereador, agora, são provar na Justiça a inocência – e dessa depende o êxito da segunda – e restabelecer a confiança e a popularidade arranhadas pela operação. Será que o vereador vai conseguir?

Da redação