Fale Conosco

GUARABIRA – A tradicionalíssima Festa da Luz, homenagem a padroeira de Guarabira, Nossa Senhora da Luz, é corredor obrigatório de políticos em ano de eleição. 

E, após receber a visita e destravar a língua de um Cássio cuja ficha sobre a bagaceira da gestão RC só caiu agora, na terça, e ungir o passeio público do Cabeludo Veneziano com recepção calorosa na quinta, ontem a santa subiu no muro e não se dispôs a abençoar a visita do governador Ricardo Coutinho.

Longe de ter mágoas afeitas a gente de carne e osso, a padroeira não quis acender vela à passagem sem luz do governador, por um erro de sua agenda, que talvez ele a partir de agora se arrependa.

É que, após subestimar os guarabirenses com a inauguracção de uma passagem molhada e assinar as manjadas ordens de serviço, RC foi visitar a ex-radialista Narriman Xavier, esposa do advogado Marcos Inácio, o pai daquele jovem que, embriagado, fez de seu carro uma arma que colidiu e matou o  jovem Bruno Fonseca e feriu gravemente sua esposa Priscila Raquel, a caminho da missa lá no Bessa.

E é a partir de agora que todos entenderão os motivos de a santa não poder derramar sua luz sobre a cabeça do governador, como cobre com o seu manto piedoso todos que comparecem a Guarabira para lhe render homenagens.

Ontem, ao receber a visita do governador, Marcos Inácio tornou público o seu prestígio e ostentou para quem duvidava que estava reabilitando seu filho perante a sociedade, já que a visita do governador a sua família respalda o feito de ter conseguido tirar o filho João Paulo Inácio da grades, após ter sido preso em flagrante por homicídio, negado habbeas corpus em Brasília e, obscuramente, ter a liberdade provisória decretada por um juiz paraibano.

RC pode ter ido levar sua solidariedade a Marcos Inácio, Narriman e Paulo Inácio, mas a santa preferiu se manter do lado das vítimas e familiares e não cobriu com o seu manto essa mancada da passagem molhada de lama do governador por Guarabira.

EM TEMPO:  há quem veja no risco calculado uma jogada de RC para trazer Narriman de volta a política e articular a terceira força em Guarabira, uma prevenção antevendo o rompimento com Cássio e a perda de palanque, pois Zenóbio fica com o PSDB.