Fale Conosco

EXCLUSIVO – Cerca de 200 comissionados do Hospital de Trauma de Campina Grande estão com três meses de salários atrasados e só  não abrem a boca com medo de serem exonerados.

A fonte que me deu essa informação garante que ninguém recebeu até agora um mês sequer desde a reinauguração, que ocorreu em julho, e que a situação já está ficando insustentável e que a qualquer momento poderá acontecer uma paralisação.

Inaugurado pelo ex-governador José Maranhão em dezembro, o Trauma de Campina foi reinaugurado com toda pompa em julho último, mas funciona aos trancos e barrancos, como quer o governador RC para justificar a inviabilidade e terceirização para a Cruz Vermelha.

Circula a informação que a situação dos comissionados só será regularizada quando a Cruz Vermelha assumir e que o atraso é proposital para justificar a terceirização.

Como a área de Saúde tem volumosos recursos, a terceirização serve para burlar licitações e contratar cabos eleitorais sem concurso ou sem ampliar as despesas do estado com pessoal e driblar a LRF.

Há quem diga que o Governo quer fazer “caixa dois” com bypass pela Cruz Vermelha.

Será que Cássio também apoia integralmente essa situação?