Fale Conosco

O governador Ricardo Coutinho voltou a exercitar o jogo que mais gosta, quando se sente acuado por algum malfeito ou declaração infeliz. Pois não é que o governador acusou a Imprensa de ter artificializado sua crise com os petistas, apósas críticas contra a gestão da presidente Dilma e, em última instância, na verdade, contra a gestão do PT, ai incluindo o ex Lula?

Diante do estrago causado à turbulenta aliança com o PT, Ricardo acusou a Imprensa de maximizar o fato e fazer fofoca. Ou seja, o governador bate em Dilma, mas a culpa é da Imprensa. Na verdade, essa reação típica da índole girassolaica, meu caro Rubens Nóbrega, nem deveria surpreender. O problema é que as declarações estão ai pra todo mundo conferir.

Aliás, com suas críticas à Dilma e Lula, Ricardo conseguiu criar o fato mais relevante para a campanha do senador Vital Filho, do PMDB. Parte da militância petista, magoada com suas declarações, já desembarcou de sua campanha. Os que não irão anular o voto, como Aline (esposa de Charlinton) Machado, presidente do PT, já sinalizaram que irá apoiar o peemedebista.

Críticas – No último sábado, durante a visita da presidenciável Marina Silva (PSB), Ricardo abriu fogo contra o Governo Dilma e, por tabela, o PT e o ex Lula. Em certo momento de seu discurso, ele detonou: “Querem (o PT) colocar para Marina o mesmo discurso do medo (em relação a Marina). O Brasil não tem medo. O Brasil tem medo é da situação em que se encontra… O Brasil tem medo é de desemprego… O Brasil tem medo é do retorno da inflação.”

BHM