Fale Conosco

Ainda não foi periciado pela Polícia Federal, a quem caberá a incumbência, já que o ameaçado é deputado federal e poderá pedir a qualquer momento garantias de vida, mas esse bilhete encontrado e provavelmente assinado pelo prefeito interino de Bayeux descortinará que tipo de homem apeou o prefeito titular, Berg Lima, do poder.

Luís Antônio, como se sabe, e de topar tudo. Quem aceitou ser vice e depois arquitetou um golpe em quem lhe deu a mão, é capaz de tudo. Roubar e matar. Desfilar pelo Código Penal, como quem caminha pela manhã sob o sol.

O deputado federal André Amaral fez o quê, para merecer juras secretas de maldade letal?

É do jogo democrático alguém fazer o contraponto, mas isso lá na Bayeux de Luís Antônio é afronta pessoal e, na truculência da cartilha do não leu o pau comeu do interino, tirar a vida de alguém que desagrada o impostor faz parte do jogo que está disposto a jogar para se manter com a chave do cofre da Prefeitura.

Não estou afirmando que o prefeito quer eliminar o deputado André Amaral, mas que seu modus operandi é muito suspeito e que o deputado deve sim procurar a Polícia Federal para investigar a trama contra a sua vida.

Percebam que o que contém o bilhete é muito grave. Lá, o interino supostamente encomenda ou procura um crime contra o pai e o filho, André pai e André filho, como todos podem constatar claramente abaixo.