Fale Conosco

De mal a pior, a situação política e administrativa do município de Bayeux é mesmo de vaca desconhecer bezerro e, como se já não bastassem todas as irregularidades praticadas pelo prefeito interino e golpista Luis Antônio, agora o pacote ficou completo e um grupo de vereadores venais fechou um azeitado acordo financeiro para não garantir quorum a sessão que votará o pedido de cassação do conspirador desmascarado.

Como se sabe, o prefeito interino tem usado todo o alfabeto para praticar irregularidades de A a Z e esse passeio pelo código penal está para lhe render o impeachment.

Sem defesa, com as safadezas expostas, só resta ao traquino travar o processo, impedindo que haja a sessão que a população exige.

Há noticias de que um verdadeiro derrame de dinheiro esteja acontecendo para evitar o inevitável e muitos vereadores estão fuçando nessa lama.

De um lado a população revoltada quer a sessão e nela o julgamento e afastamento do espertalhão.

Do outro lado a tropa de choque financiada a peso de ouro faz corpo mole para evitar o quorum mínimo.

Até quando Bayeux vai aguentar esse impasse ninguém sabe, mas nos bastidores o interino já tá sendo chamado de Nícolas Maduro, numa referência ao odiado ditador venezuelano, que, de tão podre, tá cai mais não cai.

Dércio Alcântara