Fale Conosco

Quem não deve não teme e dentro do princípio da transparência todo servidor público deveria divulgar na internet o seu contracheque para podermos comparar compatibilidade entre rendimentos e patrimônio. Nosso Judiciário poderia ter a iniciativa para que fosse seguido pelo Exevutivo e Legislativo.

A presidente do TSE e ministra do STF, Cármen Lúcia levou à internet seuscontracheques referentes ao mês de maio. Recebe dos dois tribunais R$ 33.136,65. Com os descontos, amealha mensalmente R$ 23.283,82 líquidos.

Antecipando-se aos colegas, a ministra tornou-se a primeira integrante do Judiciário a abrir seus vencimentos. Informa que passará a fazê-lo todos os meses, no site do TSE.

Em sessão administrativa marcada para esta quarta (23), Cármen Lúcia discutirá com os outros seis ministros do TSE como serão veiculados os demais salários do tribunal -dos magistrados e dos servidores.

Deve-se a movimentação à necessidade de  cumprir a Lei de Acesso à Informação, sancionada há uma semana. Na véspera, o STF já havia decidido que também levará à internet os seus salários -o de Cármen Lúcia inclusive. O Executivo anunciara a mesma providência na semana passada. E o Legislativo promete seguir os outros Poderes. Abaixo, as cópias dos contracheques da ministra.

 

Com Blog do Josias