Fale Conosco

Além do próprio Luciano Cartaxo, que é prefeito em início de mandato e não vai trocar por um mandato de senador, pelo menos não agora, quem o Partido dos Trabalhadores tem para concorrer ao Senado?

Luís Couto ou Lucélio e só. Falou-se no nome de Maísa Cartaxo, a primeira dama da Capital, mas na posição de vice. Seria perfeito, pois é de Cajazeiras, tem raízes em Sousa e pode ser considerada como de João Pessoa.

O prefeito descartou a esposa e o irmão da majoritária. Couto se auto descartou pelas posições que assume.

Restou quem? Com todo respeito, para levar a bandeira do 13 e não fazer vergonha, ninguém.

Acontece que nem o PT paraibano, muito menos o Planalto, estão para experimentalismos. Há uma estratégia nacional clara no sentido de fortalecer a bancada no Congresso, especialmente na Câmara Alta, o Senado.

Nadja, Odom ou outro que vier, que não sejam um daqueles três que citamos, não agregam, muito pelo contrário, são âncoras pesadas arrastrando correntes pra baixo.

Vencida a fase do vai ou não vai ter candidatura própria ao governo, vai agora o PT mergulhar nessa dúvida: ter ou não ter um nome para concorrer ao Senado, eis a questão?