Fale Conosco

Uma nota veiculada pelo PT Municipal na tarde desta terça-feira (26) comprova que a união entre os ‘LUCIANOS’ em João Pessoa é ilegal, pois fere uma resolução da própria executiva estadual. Enquanto não tinham o apoio de Luciano Agra, o gestor era ‘persona no grata’, agora que conseguira a adesão do ex-girassol, a antipatia foi jogada pra debaixo do tapete.

Veja a matéria que comprova e oficializa o rompimento com o prefeito de João Pessoa

PT estadual aprova resolução pelo rompimento com Luciano Agra

O Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) da Paraíba aprovou, durante reunião realizada na sede da legenda, no Centro de João Pessoa, resolução em que anuncia o rompimento com o Governo de Luciano Agra, prefeito da Capital. No documento, a direção orienta que os filiados, dirigentes e vereadores façam oposição ao Governo Municipal, denunciando e exigindo apuração sobre as denúncias que atingiram a administração, e revela que o PT e a bancada do partido na Assembleia Legislativa pedirão a intervenção do Ministério Público para apuração das acusações.

No texto, os diretorianos afirmam que “o Governo Agra tem se pautado no descaso, desvio de conduta e em um mar de escândalos que envolve corrupção, além da truculência praticada contra os mais fracosTambém tem trilhado pela prática da cooptação, tendo como instrumento a máquina administrativa, e que envolvem lideranças partidárias das mais diversas matizes”. O presidente estadual da legenda, Rodrigo Soares, garante que a Resolução é um avanço.

“O PT avança na consolidação do projeto político para 2012, seguindo o que foi decidido no 4. Congresso Nacional que deliberou que será prioridade a disputa das eleições em todo o País, especialmente as cidades com mais de 150 mil habitantes. Acreditamos que este modelo de gestão implantado em João Pessoa está fracassado e não atende às expectativas da cidade. Além disso, a gestão tem sido alvo de escândalos constantes, a começar pelo Caso Cuiá, passando pelas denúncias envolvendo a Emlur, a SP Alimentação e a do uso indevido de verbas para compra de livros”, justificou. Segundo ele, ao se aliar ao DEM e ao PSDB, o PSB descaracterizou a aliança feita em 2008, o que autoriza o pt a efetuar o rompimento.

Conselho Político – Outra resolução aprovada hoje referenda a decisão do PT não integrar o Conselho Político do PSB na Capital. “A Executiva Estadual orienta que o calendário e a agenda devem seguir as definições da direção nacional e, diante do convite encaminhado pelo PSB sobre participação no Conselho para as eleições 2012, decidimos que o PT não deve participar deste”, diz o texto.

No documento, a direção afirma que “este Conselho é um espaço meramente decorativo, sem poder de deliberação e que serve apenas como espaço para cooptação de partidos, visando repetir no município a aliança estadual conservadora formada pelo PSB, PSDB e DEM, da qual o PT é  oposição. Neste sentido, estabeleceremos uma agenda entre as instâncias nacional, estadual e municipal, com a presença do pré-candidato do PT à Prefeitura de João Pessoa, o deputado Luciano Cartaxo”.

Segundo a Resolução, a Executiva Estadual realizará reuniões com as direções locais dos municípios em que a candidatura própria do PT será prioridade, além de plenárias regionais em toda a Paraíba. “Queremos aprofundar nossas decisões no projeto de governar, com a experiência de Lula e Dilma e, com isso, construirmos o programa e o projeto de governo a ser apresentado pelo conjunto do partido nas eleições vindouras”, declarou Rodrigo Soares.

Ainda na reunião de hoje, o PT aprovou Resolução determinando que o diretório de João Pessoa recomponha no diretório municipal a proporcionalidade das chapas eleitas no último Processo de Eleições Diretas (PED) que defendem a candidatura própria do Partido em João Pessoa e em todo o Estado.

 

Blog com Parlamentopb