Fale Conosco

As direções partidárias do PSDB, DEM e PSD começaram a discutir uma fusão partidária das três siglas em uma única legenda para disputar as eleições de 2022, quando estarão em jogo a Presidência da República, os governos de Estado, a Câmara dos Deputados e vagas para o Senado, além dos legislativos estaduais.

As conversas sobre a fusão começaram nos últimos meses, mas ainda estão no início. Não se discutiu ainda qual seria o nome do novo partido e, muito menos, chegou a uma conclusão sobre o candidato a ser lançado.

“O principal empecilho a essa junção era o [Gilberto]Kassab [presidente do PSD]”, diz um tucano graduado que participa das negociações.

“Mas nas últimas discussões ele [Kassab] mostrou uma mudança de postura e acredito que é apenas uma questão de tempo para amadurecermos esse projeto. A ideia é ter tudo concretizado até 2021 para dar tempo de participar com o novo partido das eleições em 2022”, diz o político do PSDB.

“É um apontamento para o futuro”, comenta um assessor ligado à direção nacional tucana, sem confirmar que a ideia será concretizada.

Da redação