Fale Conosco

Os aliados do governador Ricardo Coutinho, filiados ao PSB, não poderão participar do governo da presidente Dilma Rousseff (PT), apesar de terem apoiado a petista no segundo turno das eleições deste ano.

A decisão foi tomada nesta quinta-feira (27), durante reunião da Executiva Nacional do partido, em Brasília. O assunto foi destaque no jornal ‘Folha de S.Paulo’ desta sexta-feira (28).

“Na PB, o partido do governador reeleito Ricardo Coutinho (PSB) não ocupou cargos federais no último mandato, quando esteve distante do PT e próximo ao PSDB no cenário local. Agora, quando ganhou as eleições ao lado do PT, não poderá participar do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff”, diz a publicação.

Durante a reunião, Ricardo destacou que é necessário retirar o Brasil dessa dicotomia nefasta de uma oposição ressentida com a derrota e que tenta a todo o custo inviabilizar o país. “O partido não pode se tornar um apêndice de uma oposição atrasada, de origem Udenista, e que não têm o que contribuir para o Brasil. É necessário uma apuração rigorosa do caso da Petrobrás pela Polícia Federal e a Justiça, mas não dá para limitar a pauta da oposição, do governo e do Congresso a isso”.

BG