Fale Conosco

Nesta disputa entre um padre e um pastor para assumir a cadeira de vereador na Casa de Napoleão Laureano, o Padre Adelino vai levar a melhor e fazer valer a máxima “quem rir por último rir melhor”. 

Pelo menos é o que podemos deduzir ao interpretar ao pé da letra a decisão da ministra Carmem Lúcia, que em despacho de um caso semelhante para saber se é o suplente da coligação ou o do partido quem toma posse, interpretou a Lei vaticinando que o critério é a precedência para o suplente do partido desde que esteja diplomado. 

Como o Pastor Edmilson, que tomou posse nesta terça-feira, não é do mesmo partido do ex-titular Edmilson Soares, cabe ao Padre Adelino assumir a cadeira, pois foi diplomado e é pertence ao mesmo partido do agora deputado Edmilson Soares, que é o PSB. 

O Pastor Edmilson deve aproveitar o tempo como titular, pois o Padre Adelino se apegou com todos os santos e recebeu esta jurisprudência da ministra Carmem como um presente dos céus.

Agora é só aguardar o resultado na Justiça comum.