Fale Conosco

Chegar a uma Unidade de Saúde da Família (USF) e receber um atendimento humanizado, sentir-se acolhido e respeitado e ter seus problemas resolvidos é uma prioridade em João Pessoa. E com o novo modelo de gestão ‘Gerente Saúde’, lançado pelo prefeito Luciano Cartaxo para articular a atenção básica nas USFs à atenção especializada e hospitalar e à própria Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a população já sente esse retorno com o aprimoramento dos serviços, facilidade para marcação de exames e um atendimento mais especializado.

Lançado em fevereiro de forma piloto, o Programa Gerente Saúde chegou inicialmente às 45 unidades integradas, mas agora já atende a 100% das USFs. Na última quarta-feira (31), Luciano Cartaxo anunciou um pacote de R$ 12 milhões em investimentos na construção de 16 novas USFs e oficializou o programa, anunciando que a rede será acompanhada mensalmente em reuniões com a presença do prefeito e também passará por um monitoramento social permanente que servirá de base para o Índice de Satisfação do Usuário (ISU), que, ao final de cada ano, permitirá uma premiação para as equipes que obtiverem os melhores resultados.

Atuando como agentes multiplicadores de uma saúde mais humanizada oferecida pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), eles facilitam os atendimentos, otimizam os serviços para que os pacientes não demorem aguardando a realização de exames, geram economia de recursos, materiais e de tempo e criam um vínculo especial dos usuários com a rede.

“Nosso foco é o usuário, oferecer um bom atendimento de saúde e fazer com que todos fiquem satisfeitos com os serviços que estamos ofertando. Com o Programa Gerente Saúde estamos facilitando todo esse processo e a população sente esta mudança. Buscamos melhorar ainda mais esses atendimentos e, por isso, escutando a população e diante do grau de resolutividade que eles estão apresentando, ampliamos o programa para 100% das USFs e criamos um prêmio para estimular o engajamento dos profissionais do novo modelo de gestão e garantir que ele seja um sucesso. A própria população usuária das unidades avaliará serviço prestado”, disse o prefeito.

A dona de casa Iza Fabiana Francelino afirma que tem percebido a melhora no atendimento na USF Colinas do Sul II desde que passou a contar com o trabalho do gerente de saúde. “Gosto muito do atendimento aqui na USF. Não tenho nada para reclamar porque ele está se tornando cada vez melhor, não só para mim, mas também para os meus filhos quando preciso trazer eles aqui. Tenho marcado para fazer um exame citológico e com endocrinologista e, da recepção ao médico, todos me tratam muito bem”, afirmou.

A secretária-adjunta da Saúde, Ana Giovana Medeiros, destacou que o gerente da saúde é uma ponte entre a Secretaria Municipal de Saúde e os usuários das USFs, pois, acolhendo eles no dia-a-dia, busca a solução para todos os problemas que se apresentam. “A saúde é muito ampla e dinâmica e não temos como estar diariamente em todas as unidades. Mas os gerentes nos representam, com autonomia e governabilidade, facilitando os processos de cada USF que tem suas particularidades e necessidades próprias”, destacou.

Segundo ela, os gerentes já participam de reuniões semanais nas quais fazem capacitações e apresentam suas dificuldades e problemas para que eles sejam resolvidos em conjunto e os atendimentos aprimorados. A partir da chegada dos gerentes houve mudança também no funcionamento das USFs, pois elas agora abrem das 7h às 16h, sem fechar para o horário do almoço. “O gerente está sempre lá para acolher. Respeitamos o horário dos médicos e demais profissionais, mas o usuário fica esperando acomodado no interior da USF”, disse Ana Giovana.

Serviço – “A proposta é que estejamos mais próximos possíveis dos usuários, então eu busco ser bastante dinâmica, escutar os problemas dos usuários e resolver da melhor maneira possível. Quando um usuário chega, já observamos o processo ser feito corretamente, desde passar pela recepção e enfermagem até o médico e resolver o que ele precisa. Se ele tem que ser encaminhado para uma UPA, já entramos em contato. Se tem que marcar um exame de certa urgência, buscamos agilizar. Temos um olhar diferenciado e totalmente voltado às necessidades dos pacientes”, disse Juliana Soares Casemiro, gerente de saúde na USF Bancários Integrada.

Nas USFs são oferecidos serviços básicos para o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesses locais são atendidos casos como, por exemplo, dor de garganta sem febre, cólica abdominal ou menstrual, casos de viroses, febre, resfriados, tosses, vômitos, diarreia, hipertensão leve e mal estar em geral. Além disso, as pessoas também podem procurar uma USF para fazer um curativo, nebulização ou verificar a pressão arterial.

Dentro da política de prevenção, em cada USF são realizadas consultas médicas, odontológicas e de enfermagem, oferecendo também o exame citológico, marcação de outros exames e consultas especializadas, além de ações educativas para os usuários e planejamento familiar. Para ser atendido, é necessário o usuário apresentar o cartão do SUS.

Fonte: Assessoria