Fale Conosco

Após três dias de intensa capacitação, os profissionais do SAMU-Patos, PA Maria Marques e UPA participaram de um treinamento prático. O processo de capacitação, que aconteceu no auditório do SAMU desde o dia 23 e teve o seu encerramento hoje (25/01) com uma aula prática no Terreiro do Forró que contou com simulações de acidentes e práticas de atendimento de pequena e grande complexidade. 

A capacitação desses profissionais tem como principal objetivo garantir o exercício legal e ético da profissão, a fim de trazer mais humanização ao atendimento e proteger o cidadão que necessite desses serviços.

Os resultados foram satisfatórios e os socorristas consideraram de grande importância para o atendimento à população. A técnica em enfermagem, Elisângela Gomes, considerou a capacitação essencial para a sua categoria. “Pra gente que trabalha no serviço de urgência e emergência, salvando vidas, este trabalho é muito importante para cada profissional que está aqui. Um treinamento bem feito, uma equipe bem preparada com certeza vai dar a resposta certa para o paciente que está precisando daquele atendimento”, comentou.

O prefeito Dinaldinho Wanderley esteve presente assistindo as apresentações e considerou a atividade relevante para a saúde da população.

“É muito importante isso tudo. Nós temos que fazer isso aqui permanentemente,  não só agora. O evento, hoje, de simulação, não termina a educação continuada que queremos no SAMU. Na verdade, nós queremos ampliar isso da regionalização, nós já fizemos investimentos pesados no SAMU. Nós tínhamos apenas uma ambulância funcionando, levantamos mais quatro, estão chegando mais duas ambulâncias novas e estamos recuperando mais duas. Com isso, vamos oferecer à população um serviço de qualidade pelo SAMU, não só qualidade com equipamentos, mas, principalmente, com a capacidade técnica que têm os socorristas do SAMU. Com a reabertura da UPA e o PA Maria Marques 24 horas, nós teremos uma mudança no estilo de fazer o atendimento de emergência e urgência no nosso município”, comentou.

Dando continuidade, Dinaldinho ainda acrescentou que  o serviço humanizado na saúde é de muita importância.

“Humanização é muito importante, a população passou muito tempo sofrendo, sem saúde, sem atendimento, então essas capacitações, trazem um lado mais humano ao atendimento, porque se muda a técnica e, principalmente, o socorrista vai ter esse olhar mais voltado à população. Esse é o papel da prefeitura, papel do poder público municipal em agir, naquele momento, onde é que está mais sensível a população e essa humanização vai percorrer durante os nossos quatro anos”, concluiu.

ASCOM