Fale Conosco

Citado por pelo menos três delatores diferentes na Lava Jato, Eunício Oliveira disse que não perde o sono com a operação e minimizou as acusações. Recém-eleito presidente do Senado para um mandato de dois anos, o peemedebista afirmou: “tenho tranquilidade absoluta. Não perco um minuto do meu sono por causa dessa questão, porque sei o que eu fiz e o que não fiz.” O senador afirmou ainda que, ao contrário de seu antecessor, Renan Calheiros, quer evitar conflitos com o Judiciário.

As informações são de reportagem de O Globo.

“Se por um lado eu tenho a responsabilidade de defender o Poder Legislativo, por outro sou um defensor da busca de harmonia. Os poderes têm que conversar entre si. Não se subordina um poder ao outro quando se busca o diálogo. Não contem comigo para que eu tome qualquer iniciativa de fazer revide ou confronto contra o outro poder. Não contem comigo para fazer qualquer tipo de clima beligerante com a Suprema Corte do meu país, a última instância do Judiciário brasileiro ou qualquer outra instância de instituição.”

O senador minimizou suas citações na Lava Jato:

“Tenho tido certo cuidado sobre esse tema porque não sei em que circunstâncias essas pessoas falam: vai ser condenado a tantos anos, vai ter uma penalidade “x” e, se você fizer a delação, sai da cadeia. Então, as pessoas falam, dizem, criam até, às vezes, para poder sair daquela circunstância em que se envolveram. Antes de sentar na cadeira, tive o cuidado de ir ao Supremo para tirar uma certidão negativa que não tenho nem sequer inquérito (contra mim).”

Fonte: Brasil 247