Fale Conosco

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, em entrevista à VEJA, foi incisivo ao ser questionado sobre a postura do governo Bolsonaro em relação à pandemia. Ele disse que faltou seriedade por parte do governo e criticou o negacionismo.

“A crise não foi tratada com seriedade. Pouco se ouviu a comunidade acadêmico-científica. Faltou diálogo e cooperação com países e instituições na vanguarda da pesquisa sobre imunizantes”. Disse.

Dom Walmor ressaltou que o governo não estimulou as pessoas a se protegerem contra a Covid-19, alegando que a economia não poderia parar. Em contrapartida, os países que trataram a pandemia com mais seriedade estão conseguindo controlá-la com maior rapidez, voltando a normalidade.

“Ninguém nega a essencialidade do emprego e da renda para o bem das famílias, mas é impossível seguir a vida normalmente quando a convivência com a morte se torna rotina, quando o sistema de saúde está em colapso, sem conseguir oferecer dignidade aos enfermos”, enfatizou.

Redação / Veja.