Fale Conosco

Recém empossado na presidência da Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado estadual Gervásio Maia, do PSB, deu o tom, nesta quinta-feira (09) de como será seu mandato pelos próximos dois anos e também falou das primeiras impressões desde que assumiu o comando da Casa.

Experiência, rombo nas contas, diálogo com servidores e formação das Comissões foram alguns dos temas abordados em entrevista com jornalistas nesta manhã.

Sobre a experiência no comando do poder legislativo, ele considerou positiva, e destacou que o momento é de acomodação. O socialista chegou a revelar que tem encerrado o expediente às 22h, devido ao excesso de demanda.

“Experiência boa e positiva, momento de acomodação, a largada vai nortear toda a gestão. O momento é de trabalho, a demanda é puxada, tenho saído aqui ás vezes de 10h da noite, mas se Deus quiser vamos avançar fazendo com que aquilo com que nos comprometemos aconteça nos próximos dois anos”, disse. Indagado sobre um suposto rombo nas contas da Casa, o deputado minimizou, e responsabilizou a crise financeira e política por que passa o país como o motivo da necessidade de alguns ajustes financeiros.

“Eu não falo, eu falo no rombo da economia do país, que vive um momento crítico tanto na parte econômica quanto na política e isso tem feito com que a arrecadação do país tenha sofrido um baque e tem trazido conseqüências tanto para o país, quanto para os poderes, e a Assembleia não fica fora disso”, explicou. A situação para 2017 continua preocupante. Conforme Maia, o orçamento para este ano ende a ser menor do que o do ano passado, e por isso algumas medidas de controle e economia financeira estão sendo estudadas para serem colocadas em prática.

“O orçamento que votamos o ano passado foi menor que o do outro ano, a partir daí se enxerga que a crise é uma realidade forte e por isso estou procurando ajustar a realidade para que cumpra com os compromissos, tenham certeza que vou zelar por tudo isso”, ressaltou. Quando assunto é servidor público, Gervásio garantiu que a palavra de ordem será o diálogo.

“Qualquer coisa que eu diga agora seria precipitada, ainda estou conhecendo a realidade financeira da Casa, mas seu eu pudesse resumir eu diria – diálogo, o dialogo é à base de tudo, até mesmo para dizer um sim ou um não. Nesses dois anos nós vamos nessa linha para buscar o entendimento entre todos os setores”, asseverou.

Por último, mas não menos importante, Gervásio adiantou como andam as articulações para a indicação das Comissões. Ele disse que já solicitou à oposição as indicações dos nomes dos líderes para que, nos próximos dias, o assunto seja encerrado e as comissões estejam aptas a funcionar.

“Na verdade eu pedi à oposição ontem, porque nossa bancada já tem líderes constituídos, com Galdino liderando a bancada e Hervázio o Governo, e ontem fiz uma solicitação para que oposição defina a questão de seus lideres para que possamos marcar a primeira reunião do colegiado de líderes, a fim de que eles possam interagir coma Mesa diretora para formalizar as indicações para cada comissão. Acredito que esse é um interesse de todos, e logo esse assunto não será mais uma preocupação”, arrematou.

Fonte: PBAgora