Fale Conosco

A prefeitura municipal de São Bento, no Sertão da Paraíba, voltou a ser denunciada no Ministério Público por gastos excessivos na atual gestão do prefeito Jarques Lúcio, do DEM. Dessa vez o alvo é a quantia destinada a compra de combustíveis.

A denúncia foi feita por um popular junto ao Ministério Público em São Bento, o Ministério Público Federal e ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Segundo relato, a gestão em São Bento estaria ‘lavando uma expressiva montanha de dinheiro’ em postos de combustíveis na cidade, com emissão de notas fiscais frias, a fim de dar legalidade ao suposto esquema de captação de recursos.

Pelo menos cinco postos de combustíveis são citados na denúncia como cúmplices das práticas criminosas da administração municipal. Documentos do Sagres On Line, anexados à denúncia, inclusive, comprovariam o valor exorbitante que passa por essas empresas, o que seria incongruente à realidade da cidade, que possui pouco mais de 30 mil habitantes.

Até setembro deste ano já teriam sido gastos um total de quase R$ 6 milhões, conforme aponta documentação anexa na acusação

A denúncia pede uma investigação imediata, assim como providências, para que o erário não continue a ser lesado, já que a população é que mais sofre com o descaso e os desvios de recursos que poderiam ser investidos em saúde, educação, emprego e renda.