Fale Conosco

A Prefeitura de Marcação gastou cerca de R$ 800 mil somente com gasolina nos nove primeiros meses de 2020. O valor levanta ainda mais estranheza quando comparado com os gastos de Rio Tinto, município três vezes maior em população, segundo o IBGE. De acordo com o Sagres, sistema de transparência do Tribunal de Contas da Paraíba (TCE), Marcação gastou R$ 738 mil, enquanto Rio Tinto pagou R$ 767 mil em combustível.

Veja a comparação abaixo:

De um lado, Marcação:

Do outro, Rio Tinto:

Nessa conta, o que chama atenção é que Marcação tem pouco mais de 8 mil habitantes, já Rio Tinto, 24 mil, e ambos os municípios compram seus combustíveis no mesmo fornecedor, segundo o Sagres: o Posto de Combustível Nova Mamanguape é responsável por abastecer as duas prefeituras. Então, o que leva um município a gastar R$ 91 por habitante e a outra R$ 31?

Alerta do TCE-PB

As contas de Marcação também já passaram por outro tipo de alerta. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) chamou atenção da prefeita Lili para o fato de que o portal do município não traz informações referentes ao número de casos e óbitos oriundos do novo coronavírus, além de todas as licitações de contratos relacionados ao combate da doença.

O TCE percebeu também o alto número de casos se comparados à população e a aplicação de apenas 21,38% dos recursos dos Fundos Nacionais.

Em Marcação, já foram registrados 485 casos e 4 mortes. Sua população estimada é de 8.653.