Fale Conosco

A Prefeitura de João Pessoa acionou o Ministério Público do Estado, nesta quinta-feira (28), requerendo abertura de investigação para apurar a atuação de uma rede de ‘arapongagem, ilícita e criminosa’. A rede seria responsável por produzir materiais contra os agentes públicos da administração municipal da capital Paraibana.

De acordo com os advogados Carlos Aquino e Eduardo Cavalcanti, responsáveis pela ação, a rede de ‘arapongagem’ teria como sistemática a realização de grampos ilegais, com a finalidade de capturar de forma clandestina conversas privadas. A conduta teria como objetivo posterior, produzir informações falsas, distorcendo o conteúdo.

Ainda segundo os advogados, a prática é considerada grave por prejudicar a honra objetiva dos agentes públicos. Além de também, representar a ocorrência de espionagem ilícita indo contra os direitos constitucionais. Com informações MaisPB.