Fale Conosco

No gabinete do prefeito de Campina Grande, Romero Rodriguex, acrescentou um X ao próprio nome, como símbolo da meta estipulada pelo alcaide, que, obcecado pela possibilidade de ser candidato a governador, quer criar uma espécie de Casa da Moeda no Paço Municipal e passa o dia conjugando o verbo multiplicar. 

E um dos mecanismos pra aumentar a arrecadação própria foi o incremento descarado da indústria da multa, mungango mais manjado que a esperteza de usar as PPPs pra girar dinheiro público para o caixa 2, numa suspeita aliança.

Exemplo dessa estratégia pra meter a mão no bolso do povo de Campina eu exibo agora abaixo uma multa de trânsito, onde o STTP autuou uma moto Shineray modelo cinquentinha, placa OEU 7871, um transporte usado por trabalhadores de baixa renda, uma espécie de bicicleta com motor e placa.

Querem saber o motivo? O condutor transitava sem o uso do cinto de segurança, mesmo todo mundo sabendo que moto não tem cinto de segurança.

Por essas e outras o prefeito tá sendo chamado de Romero Rodriguex, assim mesmo com o sinal de multiplicar no final. Multiplicar os seus interesses, subtraindo o do alheio, diga-se de passagem.

 

Dércio Alcântara