Fale Conosco

Avançam, com celeridade, as obras do futuro Hospital da Criança e do Adolescente de Campina Grande, localizado na Avenida Floriano Peixoto. Na manhã desta terça-feira, 18, o prefeito Veneziano Vital do Rêgo esteve visitando os serviços. A visita aconteceu na companhia da secretária municipal de Saúde, Tatiana Medeiros; secretário de Planejamento, Ricardo Pedrosa e do engenheiro Oziel de Moura.

Na avaliação do prefeito, as obras seguem no ritmo esperado e, por isso, o novo hospital será inaugurado no próximo dia 31 de maio. Nesta quarta-feira, os serviços estavam concentrados em ações como pintura, troca de portas, ações de adaptação e reaproveitamento da estrutura física do hospital para atender as suas futuras funções, execução de revestimento, ampliação de banheiros e colocação de cerâmica. A unidade hospitalar vai funcionar na antiga Mater Dei.

“Todo o trabalho segue dentro do cronograma que estava previsto desde o início da obra. Por isso, estamos acompanhando diversas ações, entre elas a substituição do antigo piso deste prédio, que agora contará com padrão hospitalar moderno e adequado ao atendimento do público usuário. Também haverá a troca de aparelhagem de ar-condicionado e a instalação de modernos equipamentos médicos destinados a proporcionar o máximo de qualidade no atendimento de crianças e adolescentes”, afirmou.

Conforme lembrou, Campina Grande ganha um hospital público após 40 anos, numa ação bastante aguardada por toda a comunidade. Além da nova unidade, Veneziano ressaltou que, nos próximos dias, a cidade também ganhará novos equipamentos na área de saúde, a exemplo do Laboratório do Povo, a ser inaugurado no próximo dia 24 de abril. Já a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) acontecerá no dia 12 de maio.

Por sua vez, a secretária municipal de Saúde, Tatiana Medeiros, disse que o hospital será a concretização de um verdadeiro sonho da comunidade, uma vez que atualmente, Campina Grande conta somente com um hospital municipal, que é o ISEA (Instituto de Saúde Elpídio de Almeida).

“Apesar de ser o segundo maior município do Estado e receber pacientes de todo o interior da Paraíba e de alguns Estados vizinhos, chegando a ter uma demanda de atendimentos hospitalares e de internações a 60% de pacientes vindos de outros municípios, somente agora, depois de 39 anos, Campina Grande passará a ter um hospital municipal”, afirmou.

O Hospital da Criança e do Adolescente, explica a secretária, será responsável pelo atendimento de casos clínicos eletivos e de urgência e, posteriormente, será transformado em um hospital geral. De acordo com o projeto elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde, na primeira fase de implantação, o Hospital da Criança e do Adolescente disporá de leitos para internação, divididos por faixa etária, UTIs neonatal e infantil e leitos para observação.

Veneziano, a secretária de Saúde e demais auxiliares também visitaram as obras do Hospital de Ponto Atendimento – UPA, que será entregue no dia 12 de maio, além do Laboratório do Povo, que será inaugurado  que será inaugurado dia 24 próximo.