Fale Conosco

A prefeita de Coremas, Francisca das Chagas, afirmou que a prioridade, ao receber o presidente Jair Bolsonaro em setembro no município, é não aglomerar e colocar a população em risco devido à pandemia de coronavírus. Ao blog de Maurílio Júnior, a gestora disse que trabalha para tornar o evento restrito às autoridades.

“A Prefeitura de Coremas se preocupa com esse problema da pandemia, porque estamos numa fase de isolamento social, fazendo a reabertura gradativamente, mas tive um contato com o presidente da Rio Alto (empresa de Energia Solar) e fizeram o contato com a assessoria do presidente e exigiu que o evento fosse muito restrito e formal. Serão chamadas as autoridades, poucas pessoas e com várias medidas de segurança. Não será um evento para população”, informou Francisca.

Cuidados à parte, a gestora, que é filiada ao PDT, partido de oposição, confessa satisfação em ter a oportunidade de receber o presidente.

“Tenho o maior prazer de receber constitucionalmente, acredito que é muito importante para nossa cidade. Coremas é destaque na energia solar, é a maior usina da América latina e tem que ter a visibilidade perante o Brasil e internacionalmente. Isso será de grande importância, não é qualquer cidade que tem o privilégio de receber o presidente. Independente da cor partidária, tenho prazer de receber o presidente”, concluiu a prefeita.