Fale Conosco

Tenho respeito histórico pelo velho comunista Ronaldo Barbosa, presidente do PSB de João Pessoa, mas de todos os pianos que teve que carregar na vida só Estelizabel conseguiu superar José Alves da Ampep, mas conhecido como “O obtuso”.

Eu sei que a ex-miss simpatia lá do SESC lembra a sua Walquíria Alencar dos bons tempos de vamos derrubar a ditadura, mas a candidata do PSB aliém de ambígua está atolada até o pescoço nas malvadezas que os socialistas precisaram fazer para eleger o capo governador.

Estelizabel nunca foi santa, mas até a pouco não havia notado sinais de desvio de conduta em sua trajetória, o que só passei a perceber quando soube que operou no Caso Cuiá como um teleguiado nazista atuava em defesa de seu Fuer.

Se Nonato Bandeira fuçou na lama com os três porquinhos de um lado, Estela entrou na pocilga com o porco rei. E haja lama pra aguentar essa porcalhada!

Ontem, devido a um trote, Ronaldo me ligou e mais uma vez confirmou que lhe tenho extremo respeito.

Só não vou aliviar com o seu dublê de Hitler e Goebbels, muito menos com os seus arremedos de Eva Braun.

Ricardo Coutinho é o pior governador que a Paraíba já teve, Nonato é um cúmplice do olho grande e Estelizabel é uma piada.

A catarse provável desse teatro dos opressores é todos arrastados às barras da lei.

A não ser, é claro, os que optarem pela delação premiada, como é o projeto de Agra em andamento. 

No que se refere a Ronaldo, relevemos seus arroubos, pois portador não merece pancada e ele, como diria Belchior, é apenas o cantor.

Ainda é um homem de bem e não sujou as mãos. A não ser que use luvas?