Fale Conosco

Os vereadores da Câmara Municipal de Bayeux acataram, por unanimidade, a denúncia apresentada pelo vereador Adriano Martins (PMDB), líder da oposição, pedindo a cassação do prefeito Berg Lima, afastado em virtude de uma prisão preventiva desde a última quarta-feira (5).

Uma votação entre os parlamentares-mirim definirá os membros da Comissão Especial que analisará o pedido de cassação.

Próximos passos:

* No prazo de 5 dias, a comissão processante notificará o prefeito para oferecer defesa, em 10 dias, onde poderá arrolar até 10 testemunhas.
* Caso não constitua advogado, a Câmara nomeará um advogado para o prefeito.
* Feita a defesa, a câmara delibera sobre o afastamento temporário do prefeito.
* Afastado ou não o prefeito, será iniciada a instrução do processo. Será designada audiência para ouvir as testemunhas de acusação, defesa e o prefeito ser interrogado.
* Após isso, a Comissão Processante fará um parecer.
* Por fim, o plenário deliberará, cassando ou não o prefeito. É necessário o voto 2/3 dos vereadores para cassação (12 vereadores)

 

 

Fonte: Wscom