Fale Conosco

A taxa de desemprego registrada no trimestre móvel encerrado em janeiro foi de 12,6%, a maior já registrada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), iniciada em 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa taxa representa um crescimento de 3,1 pontos percentuais em relação ao trimestre móvel do ano anterior, novembro de 2015 a janeiro de 2016 (9,5%).

população desocupada ao final de janeiro foi estimada em 12,9 milhões de pessoas, uma expansão de 34,5% na comparação com igual trimestre do ano anterior – mais 3,3 milhões de pessoas sem emprego.

Já a população ocupada soma 89,9 milhões de pessoas, um declínio de 1,9% em relação ao trimestre móvel de novembro de 2015 a janeiro de 2016 _menos 1,7 milhão de pessoas ocupadas.

O número de empregados com carteira assinada caiu 3,7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, atingindo 33,9 milhões de pessoas.

O rendimento médio real no trimestre encerrado em janeiro foi de R$ 2.056, representando uma estabilidade frente a igual período do ano anterior.

Fonte: Veja