Fale Conosco

Essa novela mexicana que envolve a prefeita de Pombal, Pollyanna Dutra, e o TRE, tem baixa audiência na cidade interessada em um desfecho e se ela errou ou não não mais interessa, pois de nada serviria a punição.

Pollyanna foi candidata sem poder ser, pois caraterizava na época terceiro mandato, criaram no TSE uma jusrisprudência para mantê-la no mandato e agora vem o pedido de vistas no TRE para adiar o julgamento que se arrasta mesmo todo mundo sabendo lá no sertão Que ela abusou do poder econômico para se reeleger, pois o fato de, mesmo com três máquinas – municípal, estadual e federal – ter “vencido” Mayenne pela apertada margem de 150 votos, já revela indícios de que se não comprasse votos teria sido derrotada.

Além de baixa audiência, essa novela mexicana também deixa a mostra que a advocacia protelatória e excelentes relações dentro das cortes desse país transferem muitas eleições para a esfera jurídica.

Pollyanna ser julgada culpada ou inocente é o que menos importa para o povo de Pombal; Hoje, não muda nada.

O que gera audiência é a expectativa do embate do médico Dr. Verissinho com o candidato da ainda prefeita, pois ele foi considerado inocente de uma acusação que lhe imputaram e voltou a ter a ficha limpa para disputar mandatos eletivos.

O pombalense quer a disputa no voto e cansou das artimanhas jurídicas de bastidores para cassar uma ou deixar o outro inelegível.